Tag Archives: Criatividade

Porque devemos ser criativos


criatividade

Liga a ficha e sê criativo

Muitas pessoas pensam que a criatividade é apenas necessária para os publicitários, artistas e outros profissionais que frequentemente lidam com a inovação.

A criatividade é sim, vista como a mudança de conceitos e perceções.

Ao falar sobre a criatividade nos negócios ou nas empresas surge a dúvida sobre a necessidade de ser criativo no trabalho, quando a maior parte das nossas responsabilidades não exige o pensamento criativo.

Será?

Sem dúvida que a criatividade é uma das caracteristicas do perfil de um empreendedor. Entre a idéia e  um negócio estruturado, há um longo caminho que exigirá do empreendedor a sua capacidade de adaptação e flexibilidade para lidar com as surpresas que interporão no seu caminho.

O empreendedor trabalha sempre com recursos bastante limitados. Pouco tempo, pouco dinheiro, poucas pessoas, pequena estrutura, pouco espaço… A sua capacidade criativa é determinante para a resolução destes problemas e para a  implementação de soluções devido à falta de recursos.

 

Mas a criatividade também é exigida no nosso dia-a-dia não-empreendedor. Na maioria das vezes, a criatividade não é expressa para criar arroubos inventivos de produtos com tecnologia revolucionária e totalmente inovadora. Como é frequente dizer-se, a criatividade mais importante é a que acontece das pequenas mudanças e melhorias que possuem a essência do pensamento criativo.

 

Criatividade no trabalho… … para resolver algum problema de difícil solução, que exige a procura de um número maior de alternativas do que as soluções tradicionais. … para atender a uma necessidade específica do cliente que está fora do âmbito da empresa … para pensar nas perguntas numa entrevista com um candidato a emprego … para preparar uma apresentação de um trabalho para a direção … para justificar a não entrega de um relatório no prazo … para convencer os colegas a ajudar numa tarefa … para incentivar a equipa a fazer algo que eles não querem, sem forçá-los … para identificar oportunidades de melhoria numa atividade ou processo … para achar argumentos para negociar melhores contratos com os fornecedores e parceiros … para explorar melhor o potencial das pessoas da equipa… para passar o tempo durante uma reunião chata

 

Precisa de ser criativo na vida… … para escolher um presente de aniversário diferente para um amigo próximo … para encontrar alguma saída para sair de um congestionamento, seja alguma forma de contornar o trânsito, algum caminho diferente ou até mudar o destino … para se livrar da obrigação de visitar a sogra no domingo … para escolher os argumentos de pesquisa no Google de forma a aumentar as hipóteses de encontrar exatamente o que procura na rede … para levantar argumentos veementes e inquestionáveis ao defender um ponto de vista durante uma conversa com amigos, ou para vender uma idéia para outras pessoas … para surpreender o adversário no futebol, através de uma jogada inesperada … para escolher um programa para o fim de semana … para convencer o vendedor a lhe conceder um bom desconto numa compra… para escrever alguma coisa interessante no blog

O pensamento criativo deve ser usado em todas as circunstâncias e momentos para ampliar o leque de possibilidades e alternativas de ação de forma a se diferenciar dos demais. Ser criativo, portanto, não é necessário. Muita gente desenrasca-se  bem sem ser criativo. Mas a criatividade ajuda as pessoas a se destacarem da multidão. Ao desenvolver a capacidade criativa, coloca-se num patamar acima dos outros. Enquanto todos estudam as situações para conseguir identificar ‘o que é’, os criativos desvencilham-se das situações para conseguir identificar ‘o que pode ser’.

 

De que lado quer estar?

 

 

Anúncios

Quem é o profissional de Competitive Intelligence?


O processo de Inteligência Competitiva (IC) está a ganhar cada vez mais relevância nas organizações corporativas, procurando estar à frente dos seus concorrentes, oter informação estratégica de modo apoiar as tomadas de decisão.

IC é interdisciplinar, podendo os seus profissionais, ser de diversas áreas: ecconomia, gestão, jornalismo, administração, marketing, etc. A interdisciplinaridade possibilita a troca de informação e partilha de conhecimento de diversas áreas.

O Profissional de IC precisa, antes de mais, de ser dinâmico, pró-activo, interactivo, comunicativo, responsável e ter gosto pelo trabalho em equipa. Numa sociedade ávida por informação e conhecimento é fundamental que o profissional de IC tenha uma grande vontade de conhecimento e evolução contínua. Deve estar atento às tendências e alterações ao ambiente externo.

A IC é uma faceta de uma revolução da inovação. Estamos numa transição da sociedade industrial para a sociedade da informação. Do marketing de massas para os nichos, marketing social interactivo.

O gosto pela inovação, empreendorismo e visão é algo inerente ao profissional de IC.

Os profissionais de IC devem ter um conjunto de habilidade de forma a executar as várias fases do processo de IC.

Qualidades: persistência, criatividade, boa comunicação oral, capacidade analítica, compreensão da metodologia científica, compreensão dos negócios.

“Ultimately, a hero is a man who argue with Gods, and awakens devils to contest his vision” – Norman Mailer

Competências Técnicas:  Pensamento estratégico, terminologia de negócios, pesquisa de mercado e técnicas de apresentação, conhecimento de fontes primárias de informação e métodos de pesquisa, desenvolvimento de: entrevistas e habilidades de comunicação, capacidade analítica, a familiaridade com a metodologia científica.

“An art can only be learned in the workshop of those who are winning their bread by it” – Samuel Butler

Experiência Profissional: Conhecimento das estruturas de poder corporativo e de tomada de decisão de
processos, conhecimento da indústria; desenvolvimento de habilidades de pesquisa primária capaciade de obesvação e conhecimento do negócio.

“We know more about the motives, habits, and most intimate arcana of the primitive peoples of New Guinea or elsewhere, than we do of the denizens of the executive suites in Unilever House.” – Roy Lewis

Mentoring: persistência, criatividade, pensamento estratégico e terminologia de negócios, habilidades de comunicação e de pesquisa.

 “Mentoring requires special skills, but it does not require hierarchical position.” –  CK Prahalad

Inteligência Competitiva

 


Criatividade, Invenção e Inovação


Criatividade tem a ver com novas ideias desenvolvidas;

Invenção surge da criatividade e está relacionado com um protótipo desenvolvido com base na ideia ou na combinação de ideias, em que pelo menos uma é nova;

Inovação, segundo a definição da OCDE, é a implementação de uma invenção, um produto bem ou serviço novo ou significativamente melhorado, ou um processo, ou um novo método de marketing, ou um novo método organizacional nas práticas de negócios, na organização do local de trabalho ou nas relações externas.

Dos três conceitos mencionados, o único que, de facto, se traduz em valor acrescentado para as empresas é a inovação, uma vez que, pela sua introdução no ciclo de funcionamento da actividade económica, é passível de ser transaccionada ou de melhorar as transacções.

Criatividade Invenção e Inovação

A inovação é dinamizada pela tecnologia. Sem dúvida que a tecnologia é essencial nestes processos, mas nunca poderemos esquecer que as empresas existem porque, suportadas pela tecnologia, servem um mercado, e é precisamente o mercado que imporá o processo da inovação.

As novas tecnologias e o mercado enquadram o ciclo da inovação, que podemos decompor em 6 fases: a identificação da oportunidade, a ideia, o desenvolvimento, o teste, a introdução no mercado e a difusão da inovação.

New Business

Como já vimos, a inovação está sempre enquadrada no mercado e na tecnologia. Se consideradas em separado, as influências do mercado e da tecnologia poderão conduzir a duas abordagens distintas.

Modelo de inovação dinamizado pela tecnologia

Modelo de inovação dinamizado pelo mercado

Embora a inovação tecnológica tenha um papel importante no desempenho da organização, as inovações não tecnológicas estão a tornar-se cada vez mais importantes. Novas formas de modelos organizacionais, práticas de gestão e métodos de trabalho estão a tornar-se pré-requisitos para a utilização eficaz da tecnologia. Inovação não tecnológica desempenha um papel mais importante, como uma fonte de valor acrescentado e de flexibilidade.


Empreendedorismo


Sim, Acho que ser empreendedor passa por cada um destes passos!

É possivel ser diferente, pensar diferente, olhar para o que nos rodeia querendo sempre mais, vendo sempre por novos pontos de vista. Isto leva-nos à criatividade… Leva-nos a querer mudar… Leva-nos a ser empreendedores!

Como acham que grandes empresas são o que são?! Não é concerteza a fazer o que todos os outros fazem, não é a pensar como todos os outros pensam… É sim, a inovar… A ser diferente. Só assim se vai longe.


Criatividade e Inovação


Pensar no futuro…

Há necessecidade de mudança e de inovação criando novas oportunidades…

Deixo um video que exemplifica mesmo isso… Foi-nos apresentado numa aula de Mestrado e ainda não parei de o mostrar a todos os meus amigo!

É interessante perceber que temos de evoluir e de estar sempre um passo à frente de todos.


%d bloggers like this: