Tag Archives: Concorrentes

A sua Empresa tem Competitive Intelligence?


A Análise Competitiva da Organização tem qualidade?

O sucesso da empresa no mercado passa pelas atividades de Competitive Intelligence?

Abaixo há um conjunto de questões que permitirão avaliar a capacidade da empresa para recolher, processar, analisar e distribuir informações dentro de um processo de Competitive Intelligence.

Questões:

1
Temos um processo formal de Intelligence (obtenção, processamento, análise e distribuição de informações).
( )Sim ( )Não

2
Temos um bom conhecimento dos produtos e serviços oferecidos pelos concorrentes e como eles os dispõem e distribuem no mercado.
( )Sim ( )Não

3
Conhecemos os nossos concorrentes profundamente: as suas condições financeiras, os seus modelos de negócios, as suas fontes de receita e estrutura de custos.
( )Sim ( )Não

4
Temos um bom conhecimento das capacidades dos concorrentes – o que eles podem e não podem fazer.
( )Sim ( )Não

5
Conhecemos os objetivos e metas dos competidores e quais os mercados que são mais importantes para eles.
( )Sim ( )Não

6
Conhecemos, em detalhe, os planos e estratégias dos concorrentes, fornecedores e clientes.
( )Sim ( )Não

7
Conhecemos as técnicas de raciocínio dos dirigentes e principais executivos dos concorrentes, as suas perceções sobre o mercado e a indústria, o grau de risco que eles aceitam assumir, os objetivos prioritários dos negócios e as suas ambições pessoais.
( )Sim ( )Não

8
Sabemos como os principais concorrentes responderão a situações ou eventos críticos, baseados no conhecimento das suas competências e experiências e no como eles reagiram no passado.
( )Sim ( )Não

9
Regularmente simulamos, utilizando modelos de jogos de empresas, as nossas estratégias vesrsus as estratégias dos concorrentes; representamos a atuação dentro de diferentes cenários prospectivos para avaliar diversos acontecimentos e, então, ajustamos as estratégias e táticas.
( )Sim ( )Não

10
As atividades de Competitive Intelligence são vistas como sendo de suma importância para a tomada de decisões e influenciam significativamente a elaboração das estratégias e planos.
( )Sim ( )Não

11
A alta administração da empresa reconhece a importância das atividades de Competitive Intelligence através da adequada alocação de recursos humanos, materiais e financeiros.
( )Sim ( )Não

12

Estamos atentos a todas as tendências sociais, tecnológicas, de informação, do mercado etc. E conseguimos anteciparmo-nos à concorrência.

( ) Sim ( ) Não
Cada resposta “não” representa um ponto de fraqueza informacional da empresa.

Será desnecessário lembrar que a fraqueza informacional de uma organização, num ambiente competitivo onde o conhecimento representa poder, pode significar a derrota num mercado cada vez mais competitivo.

Competitive Strategy

Anúncios

Olhar para o Futuro…


A estratégia tem duas dimensões: o que está a acontecer dentro da empresa e o que está a acontecer lá fora no mercado. Deverá compreender e analisar ambas, caso pretenda conceber uma estratégia bem sucedida.

Olhar para além do “agora” ajudará a evitar problemas futuros. As empresas atentas ganham vantagem sobre a concorrência.

A quem pertence a missão de zelar pelos riscos e oportunidades e avaliar os potenciais efeitos da nova concorrência ou de mudanças na já existentes?

– O profissional de Competitive Intelligence é muito importante para a Organização, por ajudar fornecer informações analisadas de forma integrada e tempestiva para que se possa tomar decisões mais seguras e em tempo real, garantindo, assim, a sobrevivência da empresa.

“A estratégia de ontem foi o que nos possibilitou sobreviver até agora, mas uma nova estratégia deve ser criada se quisermos garantir nossa sobrevivência no futuro. “
( Paul Levesque )


Modelo das Cinco Forças de Porter


O Modelo das Cinco Forças desenvolvido por Michael Porter constitui uma boa opção para o estudo da envolvente externa uma vez que procura avaliar a atractividade de determinado sector. Segundo este modelo, a atractividade de um sector é medida pela ameaça de entrada de novos concorrentes, pelo poder negocial dos fornecedores, pelo poder negocial dos clientes, pela pressão dos produtos substitutos e pela rivalidade existente no sector. É o conjunto destas forças que determina o potencial de lucro.


Inteligência Competitiva na prática


A Inteligência competitiva observa os concorrentes, os mercados, os clientes, os cenários e as tendências de forma a que a empresa se possa antecipar às tendências de mercado e principalmente aos concorrentes.


IC e Economia do Conhecimento


A inteligência competitiva (IC) é um componente crucial da emergente economia do conhecimento. Ao analisar os passos dos seus concorrentes, a IC permite que as empresas se antecipem em futuras direcções e tendências do mercado, ao invés de simplesmente reagir a elas.

Inteligência Competitiva, é um programa sistemático e ético para recolha, análise e gestão de informações externas que podem afectar os planos, decisões e operações da empresa.

Explicado de outra maneira, IC é o processo de aprimoramento de competitividade no mercado por meio de um mais amplo entendimento – e, mesmo assim, inequivocamente ético – dos competidores de uma empresa e do ambiente competitivo.

Especificamente, IC caracteriza-se pela recolha e análise legais de informações a respeito das capacidades, vulnerabilidades e intenções de competidores no mundo dos negócios. Tanto a recolha como a análise são conduzidas com o uso de bases de dados e outras “fontes abertas” e por meio da investigação ética. Os profissionais de IC actuam em programas para pequenas e grandes companhias, oferecendo às suas direcções alertas precoces de mudanças na paisagem competitiva.


%d bloggers like this: